Empreendedorismo Feminino

Funil de vendas – Porque é tão importante construir o seu?

funildevendas

Você trabalha com funil de vendas?

Se não sabe do que estou falando, sugiro fortemente que continue lendo o texto, você não vai se arrepender, nesse artigo você vai entender a jornada de compra do seu cliente, refletir sobre isso e ter ferramentas que te ajudarão nesse sentido.  

Já falamos por aqui sobre entender que vendas é um processo, você concorda com isso?

Muitas pessoas, ainda acreditam que exista um vendedor nato. Aquela pessoa com lábia e capacidade de vender até caneta quebrada sem estabelecer um processo e se disciplinar em relação ao mesmo. Isso pode até ser verdade para vendas simples ou dentro de uma empresa que estruture todo o processo de vendas e você só precise usar da sua habilidade de comunicação e persuasão.  Mas quando estamos falando de empreendedorismo, a realidade não é tão simples assim, concorda?

Acordar pela manhã e não ter o seu processo de vendas (ou de marketing) bem estruturado para agir é dar tiro no pé. Sabe aquela frase de Alice no País das maravilhas? “ Se você não sabe para onde ir, qualquer lugar serve? “ Ela cabe bem quando falamos de processo. Ter um processo bem estruturado e fazer sua agenda no início da sua semana te permite clareza e ação, o contrário te traz dúvidas e inação. É fácil imaginar os resultados quando você escolhe um ou outro. 

Um dos processos da venda que gera clareza e direcionamento é o Funil de Vendas.

Vivemos um momento onde clientes têm muito poder nas mãos devido ao acesso rápido e fácil a todo tipo de informação e conhecimento. Um clique na tela do celular e ela já sabe muito sobre o seu serviço, produto, clientes, qualidade, etc…Isso é bom, pois tende a aumentar a qualidade da entrega e exige mais engajamento e qualificação de quem oferece, e pode ser muito ruim para quem não está preparada ou conectada com as tendências do mercado.

Você se sente preparada?

Todos esses fatores fazem com que o cliente tenha cada vez mais poder de decisão, isso significa que não adianta “empurrar” produtos e serviços para nossos clientes. A venda precisa seguir o tempo do cliente – entende a importância do processo? – precisamos encontrar o cliente no lugar certo, abordá-lo da forma correta e oferecer o serviço/produto que mais se adapta a realidade dele. Tentar vender seu serviço/produto para quem não precisa ou sequer conhece a sua empresa é, novamente, dar tiro no pé. (Veja a importância de se conhecer o seu cliente neste artigo)

O Funil de Vendas é o que te permite fazer e acompanhar essa “jornada de compra do cliente”. Com ele você trabalha todo o processo em torno da criação de consciência sobre seu produto/serviço e caminha em direção a criar interesse, despertar desejo e monitorar a ação do cliente no processo de compra.  

Existem vários modelos de funis, geralmente eles têm um processo que se compõe de 4 a 7 etapas. Aqui vamos falar sobre as etapas do funil AIDA.  AIDA é um conceito de funil antigo e muito utilizado pelas áreas de marketing e vendas, você só vai precisar adaptar ao seu negócio

Vamos entender? AIDA

Modelo:

A #Atenção > Primeiro passo: Faça com o que o cliente conheça o produto ou serviço usando uma propaganda atraente. Exemplo: Faça posts no principal meio de comunicação com seu cliente falando sobre o que você vende.
I #Interesse > Segundo passo: Mantenha o interesse do cliente ao oferecer informações a respeito das vantagens do produto ou serviço e seus benefícios para seu cliente. Exemplo: Gere conteúdo sobre o seu produto/serviço que informe e/ou ajude seu cliente na dor ou desejo dele.
D #Desejo > Terceiro passo: Gere o desejo do cliente de comprar ao convencê-lo de que o produto ou serviço satisfará a necessidade dele.
A #Ação > Torne o mais fácil possível o cliente fazer a compra.

 

O processo de decisão de uma compra, basicamente, segue a sequência acima: Você chama a atenção do cliente, desperta o interesse, acende o desejo e cria a possibilidade de ação. Essa é a jornada de compra do seu cliente.

Obviamente que para cada etapa dessa jornada é preciso tomar ações que vão aumentar as suas chances de conversão, mas isso é assunto para outros artigos.  

Se você já trabalha com funil, tire um tempinho para rever e ajustar o seu. Se você não trabalha e não conhecia o conceito e a ferramenta, tá tudo bem.O conhecimento está aí, agora você só precisa praticar e repetir.

Para te ajudar nesse sentido proponho refletir sobre as questões abaixo para montar o seu funil e disponibilizo o download de uma planilha que irá facilitar a estruturação do seu funil, é só clicar aqui para baixar

1 – Que tipo de recurso você pode usar para atrair a atenção das pessoas (sua persona)?

 

2 – Que tipo de recurso você tem ou pode criar para despertar o interesse da sua persona?

 

3 – Que tipo de recurso você vai disponibilizar para gerar desejo nos seus clientes?

 

4 – Que tipo de recurso você vai usar para facilitar o processo de ação do seu cliente.

 

E aí, quando você vai começar?

Gostou do artigo? Compartilhe ele com sua amiga empreendedora e não deixe de se cadastrar (abaixo) em nossa news para sempre receber conteúdos de qualidade direto no seu e-mail.

 

Receba novidades direto no seu email!

Veja também

0 Comentários

Deixe uma resposta